Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

* Protagonismo imbecil a qualquer preço! *

Fiquei hoje a saber de mais um caso de maus tratos a animais. Como vocês devem calcular este é um dos temas que me afeta imenso e me dilacera o coração, de tal forma que me recuso a ver fotos, videos, páginas, etc. relacionadas com isto. Não vi o video em causa mas só de ler a descrição do que se passou, fui deixar uma palavrinhas "queridas" à besta que o fez com o seu cão bebé.

 

Ao que parece este não é o primeiro caso de maus tratos desta besta, tendo, inclusivamente, espezinhado um pombo (que vocês sabem que eu odeio mas que se vir um a coxear, fico com o coração partido). Este puto é um psicopata e não tem desculpa - mesmo depois das inúmeras vezes que pediu no seu facebook, dizem que quem tem c* tem medo, não é? - para este tipo de comportamento.Concerteza é um puto desequilibrado à procura de fama e protagonismo da forma errada. Ora então reparem: as suas publicações ou são dele despido da cintura para cima ou então a maltratar animais! 

 

Pelo amor dos animais não partilhem videos a maltratar animais e nem ponham "like" em publicações deste teor. Para quem não sabe, LIKE significa GOSTO em inglês... Gostam de ver cenas de violência contra inocentes? Eu não e não sou conivente com nada deste género, não o sejam também, não dêem importência e protagonismo a quem não o merece!

Partilhar sim mas às entidades competentes, fazendo denúncia para que estas bestas sejam punidas. Os cães são os nossos amigos mais fiéis e, mesmo que lhes façamos mal, eles estão saempre ao osso lado amando-nos incondicionalmente. Merecem ser tratados e amado de forma igualmente incondicional!

 

Pimentinha1.jpg

 

Deixo aqui apenas uma foto do meu amado Pimentinha. O meu adorado Bóbi faleceu por negligência do vet e eu ia morrendo de desgsto. Não consigo falar sobre isto e evito ver fotos dele para tentar superar isto e evitar uma sessão de choro violenta. Foi/é um sofrimento atroz! Um dia conto-vos tudo.

O novo visual do meu Bóbi.

Ontem ao brincar com o meu Bóbi, ele deu-me duas ganidelas de dor mas eu nem percebi porquê. Pensei que fosse de alguma patinha e apalpei mas ele não se queixou. À noite, ao mexer-lhe numa orelha o meu irmão viu que ele tinha uma espécie de balão lá dentro. E que lhe doía. Decidimos que hoje teria de ir ao veterinário pois não sabíamos o que seria aquilo.
o
O grande problema era: como vamos levar o cão ao veterinário pois estamos sem carro e ir com ele a pé... hummm...
Pensámos em pedir a um tio meu se nos podia levar ao vet na sua carrinha. A minha mãe falou com ele e ele disse que sim. Apareceu cá em casa a pé e com um tubo na mão. Eu fiquei de boca aberta e o meu irmão ficou piurso.  Acabámos por ir a pé com o meu tio a dar bitaites como se fosse o "Encantador de Cães" - e como se algum dia tivesse tido algum cão - a torto e a direito. O meu irmão deitava fumo pelo nariz, pelos ouvidos e por mais algum buraquinho... e eu ia danada igualmente.
o
Chegámos ao vet e o que o meu "bóquinhas" tinha era um hematoma provocado por uma coçadela ao ouvido e que rebentou um vaso sanguíneo. Levou com o termómetro no rabo, levou uma pica e fez uma drenagem à orelhinha. Tenho a dizer-vos que o meu grandalhão se portou MUITO bem, melhor que a dona Pepper quando vê agulhas... :P Só deu uma ganidinha quando sentiu a picadinha da agulha mas a seguir ficou caladinho e calminho. Nós é que levamos uma descasca por levarmos o bicho a pé, com a caloraça que está e doentinho. O pobrezinho chegou lá com 40 graus de febre e com dificuldade em respirar.
o
Resultado: veio do vet com a orelhinha colada à cabecinha e com um abatjour enorme e que o faz ficar preso por todo o lado. Dá pena, coitado, mas tem de ser. Voltámos a pé para casa, por um caminho mais curto e com o cão a bater com o abatjour em tudo quanto era parede e carro pois aquilo não o deixa ver em condições.
o
Quanto ao meu tio, foi "dispensado" logo. Afinal se soubessemos à partida que iria ser assim e a soltar alarvidades ao pé de nós e depois junto da minha mãe e tia, tinha ficado em casa descansadinho.
A minha B. ao saber que o tio tinha ido com o Bóbi ao vet e que tinha levado um tubo para bater ao cão, ligou furiosa à minha tia para descompor o meu tio... Ahahahahahah! A pirralha de quase 9 anos também é dona do Bóbi e ela saber que não se bate aos cães, que não se faz mal aos animais. O meu tio livrou-se de ouvir a descasca porque a minha tia não lhe passou o telefone mas a B. não se esquece de nada e quando apanhar o meu tio, vai-lhe contar uma história, ai vai, vai! E é bem feita!
o

Agora deixo-vos umas fotos do meu "bóquinhas" com ar tristonho... Reparem nos olhinhos.

Desdentada?! Oh, não!

O meu querido Bóbi acabou de me dar uma cabeçada na boca e quase me deixou assim como a moça da foto... :(
Acho que me rachou um dente e as pontinhas dos dois dentes da frente acho que estão partidas. Chuifs!
Quem manda este cão ser mais cusco que o Deus-me-livre e quando uma pessoa se baixa ele ter de meter o nariz onde não é chamado?
Depois da curiosidade satisfeita, mandou um salto e a sua cabeça dura acertou-me na... boca!
Vou ali marcar uma consulta no dentista e já volto.
{#emotions_dlg.cry}

Do Amor.

 

Sei que existem algumas pessoas que gostam de mim. E também tenho a certeza que tenho alguns animais gostam. E não me refiro a pulgas, melgas ou mosquitos!

 

Com o meu regresso a casa da mamã, se por um lado deixei o meu bichinho pequenote tristinho porque não percebeu o porquê da nossa separação, por outro lado deixe o meu bichinho grandão feliz da vida. 

E o contentamento foi tanto que me deu várias mordiscadelas de amor, sem magoar, e mais umas trinquinhas nos lóbulos das orelhas, a sua parte preferida do meu corpo.

 

Quando chegou a hora de me enfiar debaixo dos lençõis, apercebi-me de uns olhinhos carentes a incidir em mim. Mas como fui para a cama com papelada debaixo do braço e depois espalhei tudo na cama, os olhinhos não sairam do sítio onde estavam.

Como eu nunca mais dava sinal de autorização de avanço para cima da minha cama, o grandão, quem é como quem diz o Bóbi, decidiu que já era tempo a mais e saltou para cima de tudo. Carências!

 

Estava eu já nas nuvens, a sonhar com os anjinhos e prados verdejantes, quando sinto um "braço" em cima de mim. Aconcheguei-me. De repente, desperto sobressaltada! Eh lá, mas que é isto?! O N. não está aqui...!

Virei-me para o outro lado da cama e deparo-me com um cãozão alapado na minha cama, estendidinho ao meu lado, com cabeça na almofada e patinhas a abraçarem-me. O mais engraçado é que ele tinha uma expressão no focinho que parecia estar a rir-se de felicidade.

 

Já não tive coragem de me zangar com ele. Ele gosta de se deitar aos meus pés por cima da roupa mas esta noite as "saudades" levaram-no a deitar-se ao meu lado. And this is canine love...

Só eu mesmo!

Tinha o cabelo molhado e fui buscar a parafernália toda, isto é secador e escova, para o secar e esticar.

 

Estava eu de backside para o ar a tentar enfiar a ficha do secador na tomada, quando oiço qualquer coisa "surreal", uma mistura de engasgo com tosse mesmo atrás de mim, no momento exacto em que consigo atarrachar a ficha na tomada. Ao mesmo tempo que dou um enorme salto para trás, passa-me pela cabeça que estou a levar um choque enorme!

 

Mas depois vi que não me tinha acontecido mais nada senão um enorme susto! Mas afinal o que tinha sido aquilo?!? Ora... nada mais do que o menino Bóbi, que se pôs em silêncio atrás de mim e que depois teve um engasgo porque tinha bebido água...

 

Só vos digo que me ia saltando o coração pela boca mas no fim acabei a rir-me da minha própria parvoíce e da situação!{#emotions_dlg.lol}

 

 

Trovoada de um raio...

 

Tomou-lhe o gosto e agora não quer outra coisa... E quem se trama é quem vai trabalhar! Estou para aqui que nem posso, mais cansada e chei de sono! Humpf!

 

Mais uma noite de chuva e de trovoada fortíssima. Adormece uma pessoa ao som relaxante da chuva e está esticadinha na cama num sono tranquilo quando, de repente, CABUUUUM!!! E lá vem a "querida" trovoada" perturbar o nosso descanso!

Sou levada a pensar que esta chuva é traiçoeira, que há uma combinação maléfica entre a menina chuva e a dona trovoada! Quando nós pensamos que vamos ter uma noite calma e dormir o sono dos justos, apanhamos um susto digno de um ataque de coração.

 

Mas o pior não é só isto... É que o meu Bóbi tem um medo terrível dos trovões. Pois, um cão deste tamanho e é um mariquinhas de primeira! E o que é que um cão com medo faz? Ladra! E se o Bóbi tem um ladrar potente!

Ora se a vizinhança não acordar com a trovoada, com certeza acorda com o ladrar do Bóbi! E o que é que eu posso fazer?! É que até eu não me apetece nada estar a ouvir o senhor Bóbi a ladrar e dar saltos a meio da noite.

 

Fui pesquisar na net o remédio para este mal. E encontrei isto: "Ignore os trovões, faça o cão perceber que você não está com medo, que mesmo com os trovões você continua fazendo tudo normalmente. Assim ele começará a entender que não há tanto perigo quanto ele imagina. Outra dica é você tentar distrair o cão com brincadeiras que ele goste. Sempre que ele brincar com você e esquecer do medo das trovoadas dê um petisco. Com o tempo a tendencia é o cão associar as trovoadas com um momento de brincadeira e diversão com o dono."

 

Bom, se assim li, melhor o fiz. Brinquei com o cão, dei-lhe barrinhas e biscoitos para o recompensar de ter ouvido o trovão e não ter ladrado, até que a trovoada acalmou. O bicho depois deitou-se no chão e adormeceu. E eu também. Finalmente. Trovoadas, bah!

O cupcake do Bóbi

 

O meu irmão levou o Bóbi ao seu passeio noturno para que este fizesse as necessidades. Desta vez a minha mãe também os acompanhou porque decidiu ir deitar o lixo fora.

 

Depois de umas belas corridas para esticar as pernas, umas demarcações de território por aqui e por ali, resolve exprimir as suas emoções de uma forma mais "sólida", digamos assim.

 

Como este cão é super inteligente - é pena não haver carcanhol para ir para uma escola de treino - resolveu que aquele "presente" teria de ser feito de uma forma diferente, mais "à humano".

 

Sabem aqueles pinos altos dos passeios? Pois é! O sr. Bobi sentou o seu belo rabiosque em cima de um desses pinos e... aí vai disto Evaristo! Deixou um belo cupcake em cima do pino! Mas de tamanho familiar!

 

Desta vez ninguém apanhou o dito cujo. Ficou lá à espera que o rabo de um cigano se sente lá em cima - é o que eles aqui fazem todo o santo dia - e leve o cupcake agarrado às calças para casa! Hihihhi!

 

E como se esta aventura não chegasse, o sr. Bóbi que estava sentado junto da minha mãe, resolveu presenteá-la com uma ventosidade anal sonora. E foi de taL maneira que a minha mãe sentiu o "vento" e ia desmaiando com o "perfume".

 

Desculpem os pormenores badalhocos mas não resisti a contar-vos isto. Só este cão mesmo!

Presa à Cadeira.

 

Hoje tem sido um dia muito engraçado. Tenho estado todo o dia no PC a trabalhar e, por solidariedade, o Bóbi tem estado sempre ao pé de mim.

 

Quer dizer, ao pé de mim, não... por baixo de mim. Também não é dessa maneira que estão a pensar senão esmagava o bichinho.

 

Não é que o sr. Bóbi, que deve achar que é muito pequenino porque nós dizemos que ele é um bebé, passou a tarde toda deitado debaixo da minha cadeira? E o mais giro é que, praticamente, só cabe debaixo da cadeira a cabeça, as patas da frente e um bocadinho do peito.

Não percebo qual é a graça de estar horas a fio deitado num espaço exíguo, debaixo de uma cadeira... O relaxe é tão grande que até começa a ressonar alto, parece um combóio.

 

Será que pensa que está dentro de uma casota? Ou pensará que estando debaixo de mim se a cadeira não se partir está protegido? Julgará que está à sombra? Ou sentirá que ali está mais fresco? Pois não sei...

 

Chegou a hora do almoço dele e a minha mãe veio chamá-lo: "bóbi, bóbi". E o gajo comilão à colher como é, nem pestanejou. Veio o meu pai meter-se com ele, a fingir que ia comer a comida dele (só cá entre nós, como o bóbi sabe que o meu pai não pode comer certas coisas por causa dos diabetes, o cão nem o deixa aproximar-se dessas coisas pois desata logo a ladrar para ele) e ele nem mexeu o rabo. O preguiçoso só se mexeu quando eu me mexi na cadeira.

 

Tenho estado todo o dia refém da cadeira, presa a ela por causa do sr. Bóbi. E se eu tento sair à socapa, muito devagarinho da cadeira, o bicho sente e dá cá um salto que vai a cadeira pelos ares. Pudera! O gajo em pé é mais alto que o tampo da cadeira...!

 

Esta imagem foi retirada da net mas o Bóbi gosta de se deitar assim. A diferença? É que o Bóbi é muito maior do que este!

 

Eu é que sou o Bóbi!!!

 

Quando O Cão Quer, A Dona...

Este é um dos dias em que estou completamente descrossoada. Estou mal da minha alergia por causa do pó das obras do colégio e dos livros afogados. Desde que cheguei a casa que não faço mais nada do que espirrar e, de tal maneira, que até me estava a custar respirar. Tive de enfiar um Singulair acompanhado de um Kestine goela abaixo. Aproveito pra dizer que não me reponsabilizo pelas tonteiras deste post... efeito dos comprimidos :PPP

 

Depois de jantar, fui obrigada (cof! cof!) pelo meu descrossoamento a comer um geladinho tipo magnum de amêndoas mas da concorrência. Enquanto lambia o meu gelado, aproveitei para me sentar ao Pc e ver os mails e os vossos posts. E é nesta altura que aparece ao pé de mim o meu "assistente", digamos assim...

Abanou o rabo, meteu a língua de fora a rir-se, mandou um dos seus suspiros "comunicativos" e meteu as patas dianteiras em cima das minhas pernas.

 

Começou a olhar para mim e para o gelado. Dava umas cheiradelas tipo a confirmar "é este é... gosto mesmo deste gelado". Eu fui lambendo o gelado enquanto ele seguia o trajecto da iguaria pra trás e para frente, hipnotizado. Às tantas dá mais um suspiro comunicativo como quem diz "hei, quando é a minha vez?". O sr. Bobí estava tão águado que até me caiam pingas da língua na perna...

 

Às tantas, o desespero foi tanto que ele esticou a língua e deu uma lambidela ao gelado! Seu guloso de um figa! Vocês não estão bem a ver mas ele em cima das minhas pernas fica com a cabeça ao nível da minha... {#emotions_dlg.sidemouth}

Com muita pena minha mas para grande alegria do sr. Bóbi, lá tive de lhe dar o resto do meu gelado (que foi METADE) pois já não ia comer o gelado lambido pelo guloso de uma figa. Ok, o menino não come qualquer coisa, todos os dias come um dentastix mas... é cão, né?

 

Haviam de ter visto o jeitinho com que o bicho comeu o gelado: lambeu a maior parte mas nas pontinhas mordiscava com os dentinhos (dentuças) da frente e como ainda tinha ficado um cadinho de chocolate no pau, ele esticou as beiçolas para trás e com todo o cuidado e minúcia, trincou de fininho o chocolate com os dentinhos da frente até ficar tudo limpinho!

 

Vá, agora digam lá que eu faço as vontades todas ao cão... É verdade. Ao meu Bobicas e ao meu Pimentufo... hihihihi!

 

P.S. Esta foto foi retirada da net, embora o Bóbi seja muito parecido com este cãozinho.